Livro dos Provérbios (Pr) - Capítulo 15

1LÍNGUA E DISCIPLINA
Uma resposta calma aplaca a ira, a palavra dura atiça o furor.
2A língua dos sábios destila o conhecimento, a boca dos insensatos fervilha de estupidez.
3Os olhos do Senhor estão em toda parte, observando os maus e os bons.
4Língua pacificadora é árvore de vida; mas a ambigüidade quebranta o espírito.
5O insensato despreza a correção de seu pai; quem aceita as advertências torna-se ajuizado.
6Na casa do justo há muita riqueza, nos lucros do ímpio há só inquietação.
7A boca dos sábios espalha o conhecimento, o coração dos insensatos não é reto.
8Os sacrifícios dos ímpios são abominação para o Senhor, as ofertas dos justos lhe agradam.
9O caminho do ímpio é abominação para o Senhor; quem busca a justiça é amado por Ele.
10A advertência desagrada a quem se desvia do caminho reto; quem detesta as repreensões acaba perecendo.
11O Abismo e a Morte estão diante do Senhor: quanto mais, os corações humanos!
12O insolente não gosta de quem o repreenda: ele não vai à procura dos sábios!
13Um coração contente alegra o rosto; com a tristeza, o espírito se abate.
14O coração do sábio procura a instrução, a boca dos insensatos alimenta-se de estupidez.
15Para o pobre, todos os dias são maus; quem tem a alegria no coração está sempre em festa.
16Mais vale pouco com o temor do Senhor do que grandes tesouros com inquietação.
17Mais vale um prato de verdura com amor do que, com ódio, um boi gordo inteiro.
18Quem é raivoso atiça as brigas; quem é paciente acalma as discussões.
19O caminho dos preguiçosos é como uma cerca de espinhos; a estrada dos diligentes é sem tropeço.
20O filho sábio alegra o pai, o insensato despreza sua mãe.
21O sem-juízo está contente com a sua insensatez; quem é prudente mede seus passos.
22Sem deliberação, os projetos fracassam, com amplo aconselhamento se concretizam.
23Cada um se alegra com a resposta que dá, mas a palavra oportuna é a melhor.
24Caminho de vida que conduz para o alto é o da pessoa instruída, que assim se desvia da descida ao abismo.
25O Senhor destrói a casa dos soberbos, mas fixa os marcos do terreno da viúva.
26Os maus projetos são abominação para o Senhor, enquanto palavras sinceras são para Ele as mais belas.
27Quem se deixa levar pela avareza arruína a própria casa, mas quem rejeita os subornos viverá.
28O coração do justo pensa, antes de responder; a boca dos ímpios transborda maldades.
29O Senhor mantém-se longe dos ímpios, mas ouve as orações dos justos.
30Um olhar luminoso alegra a alma; uma boa notícia revigora os ossos.
31O ouvido que escuta repreensões salutares terá seu lugar no meio dos sábios.
32Quem rejeita a correção odeia-se a si mesmo; quem atende às repreensões adquire autocontrole.

Capítulos