Livro dos Provérbios (Pr) - Capítulo 16

1VIVER NA PRESENÇA DE DEUS
Ao ser humano cabem os projetos, mas a resposta pertence ao Senhor.
2Aos olhos humanos são limpos todos os caminhos, mas é o Senhor quem avalia os espíritos.
3Revela ao Senhor tuas tarefas, e teus projetos se realizarão.
4O Senhor fez tudo segundo a sua finalidade: até o ímpio, para o dia da desgraça.
5Todo soberbo é uma abominação para o Senhor: cedo ou tarde, não ficará impune.
6Pela misericórdia e a verdade expia-se a culpa, pelo temor do Senhor evita-se o mal.
7Quando ao Senhor agrada a conduta de alguém, ele o reconcilia até mesmo com seus inimigos.
8Mais vale pouco com justiça, do que muitos lucros sem eqüidade.
9O coração humano projeta o caminho, mas é o Senhor quem dirige os passos.
10O REI
Nos lábios do rei se encontram oráculos; sua boca não errará nos julgamentos.
11Peso e balança justos pertencem ao Senhor; todos os pesos, Ele é quem os fez.
12Os reis abominam agir impiamente, pois o trono se firma com a justiça.
13Os lábios justos é que agradam aos reis; quem fala com retidão será por eles amado.
14A indignação do rei anuncia morte, o sábio, porém, aplaca a sua ira.
15No semblante radioso do rei está a vida, e a sua benevolência é como chuva primaveril.
16A SABEDORIA NA PRÁTICA
Quão melhor é possuir a Sabedoria do que o ouro, e adquirir a prudência, mais precioso do que a prata.
17A vereda dos justos é afastar-se do mal; preserva a vida quem vigia os próprios passos
18A soberba precede o abatimento; antes da queda, a arrogância.
19É melhor humilhar-se com os humildes do que dividir despojos com os soberbos.
20O instruído na palavra encontrará a felicidade; quem espera no Senhor, esse é feliz.
21Quem é sábio de coração será chamado prudente; palavras suaves aumentam a instrução.
22O saber é fonte de vida para quem o possui; para os insensatos, sua própria insensatez é seu castigo.
23O coração do sábio ensina a sua boca e a seus lábios acrescenta a instrução.
24Palavras gentis são um favo de mel, doçura para a alma e saúde para o corpo.
25Há caminhos que parecem retos, mas seu termo conduz à morte.
26Quem trabalha, trabalha para si porque a necessidade de comer o impele.
27O ímpio desenterra o mal; nos seus lábios há como um fogo ardente.
28O perverso atiça encrencas; o boateiro separa membros de uma família.
29O iníquo seduz seu companheiro e o atrai para um caminho pernicioso.
30Quem, num piscar de olhos, trama perversidades, num aperto dos lábios já executa o mal.
31Cabelos brancos são coroa de honra, a qual se encontra nos caminhos da justiça.
32É melhor o paciente que o valente; quem domina a si mesmo vale mais que o conquistador de cidades.

Capítulos