Livro dos Provérbios (Pr) - Capítulo 29

1COISAS DA SOCIEDADE
Aquele que teima em desprezar as correções será esmagado de repente, sem remédio.
2Quando os justos se multiplicam, o povo se alegra; quando é o ímpio que domina, o povo geme.
3Aquele que ama a Sabedoria alegra seu pai; quem sustenta prostitutas, dissipa seus bens.
4Com a justiça o rei levanta o país; o que aceita suborno, porém, o destrói.
5Aquele que lisonjeia seu amigo estende uma rede a seus passos.
6Ao pecar, o iníquo se enreda na armadilha, enquanto o justo salta de alegria e rejubila.
7O justo se interessa pela causa dos pobres; o ímpio nem toma conhecimento.
8Homens perniciosos agitam a cidade; os sábios, porém, afastam o furor.
9O sábio, se pleitear com o insensato em juízo, quer se zangue quer sorria, não terá sossego.
10Os assassinos detestam quem é íntegro, mas os justos procuram conservar-lhe a vida.
11O insensato desafoga todo o seu ímpeto, enquanto o sábio o controla, deixando para depois.
12O príncipe que facilmente dá ouvidos a mentiras acabará considerando maus todos os seus ministros.
13O pobre e o explorador se confrontam, mas é o Senhor quem ilumina os olhos de ambos.
14O rei que julga os pobres segundo a verdade, seu trono se consolidará para sempre.
15A vara e a disciplina dão Sabedoria; a criança entregue a seu capricho envergonha sua mãe.
16Multiplicando-se os ímpios multiplicam-se os crimes, mas os justos contemplarão suas ruínas.
17Corrige teu filho e ele te confortará, e te encherá de prazer.
18Quando falta a profecia, o povo se corrompe; aquele, porém, que guarda a Lei, será feliz.
19O servo não pode ser corrigido por palavras: pois entende, mas ousa não atender.
20Viste alguém precipitado para falar? O ignorante dá mais esperança do que ele.
21Quem mima o escravo desde criança há de experimentá-lo depois como rebelde.
22A pessoa irascível provoca brigas; quem facilmente se irrita, mais inclinado está a pecar.
23A soberba acaba por trazer a humilhação, enquanto quem é sinceramente humilde será glorificado.
24O cúmplice do ladrão odeia-se a si mesmo: ouve a intimação e não denuncia.
25O respeito humano arma ciladas; quem espera no Senhor, porém, será defendido.
26Muitos buscam o favor do príncipe, mas o julgamento de todos vem do Senhor.
27Os justos detestam o ímpio; os ímpios, abominam os que estão no caminho reto.

Capítulos